Por que a proficiência no inglês é essencial para estudar no exterior?

Posted in Dicas de Intercâmbio
on 15 de maio de 2017

Posso estudar fora sem saber falar inglês?

Não há escapatória. A resposta, na grande maioria dos casos, é não. Para estudar no exterior é necessário ter certa fluência no inglês ou em um outro idioma, dependendo do seu destino de estudo. No entanto, a melhor pergunta a ser feita é: O meu inglês é bom o suficiente para estudar no exterior?

A resposta vai depender do tipo de curso que você está interessado. Usaremos o inglês como exemplo, mas as dicas valem para qualquer segundo idioma (espanhol, francês, alemão, italiano, mandarim, japonês, etc).

Curso de inglês

Se a sua intenção é se inscrever em um curso de idioma no exterior, você obviamente não precisará ter uma fluência avançada. Os estudos dependerão do nível de sua proficiência. As escolas de idioma estrangeiras costumam exigir algum tipo de prova dos estudantes para que possam identificar em qual nível e turma eles devem começar os estudos. Estes cursos geralmente são divididos entre iniciante, intermediário e avançado e oferecem aulas de escrita, leitura, conversação e compreensão oral.

Há também cursos de inglês com alguns propósitos específicos. Um exemplo é o curso de Inglês com Objetivo Acadêmico, para quem quer se preparar para uma graduação ou pós-graduação no exterior. Além das quatro habilidades essenciais, estes cursos têm disciplinas mais específicas que ajudam o estudante a se familiarizar com o ensino superior no exterior, como, por exemplo, trabalhos e apresentações acadêmicas. Outros cursos de idioma populares são os preparatórios para o TOEFL, IELTS ou outros testes de proficiência no inglês. Nestes dois casos, você já deve ter certa fluência no inglês e o curso terá o papel de ajudá-lo a aperfeiçoar as suas habilidades de acordo com o seu propósito.

Mesmo que você esteja matriculado em um curso de nível iniciante no exterior, é sempre bom aprender algumas coisas básicas para ter mais independência durante os seus primeiros dias no país.

Cursos acadêmicos

Para cursar uma graduação ou pós-graduação no exterior, a fluência no inglês é essencial. A admissão em um curso acadêmico em uma instituição estrangeira depende de uma série de requisitos obrigatórios, entre eles, um exame de proficiência no inglês como o TOEFL e o IELTS. Cada universidade estipula uma nota mínima obrigatória diferente, que varia de acordo com a área de estudo e o nível do curso. Portanto, você deve entrar em contato com a sua instituição estrangeira para saber quais testes são aceitos por ela e qual é a nota mínima em proficiência exigida para o seu curso.

Independentemente da nota de corte, a proficiência no inglês será de grande importância para ser admitido no exterior. Este requisito se faz necessário para que o estudante esteja preparado para cursar uma graduação ou pós-graduação lecionada em inglês. Afinal, você frequentará aulas ministradas no idioma, terá de se comunicar com professores e colegas em classe, lerá apostilas e livros, e fará trabalhos acadêmicos em inglês. Se você não tiver a fluência necessária para isso não terá um bom aproveitamento do curso.

Comunicação em inglês

Não importa se o seu curso for de inglês ou um doutorado, uma vez no exterior, você terá de se comunicar em inglês a partir do momento que pisar em terras estrangeiras. Outra pergunta comum é: Saberei me comunicar em inglês?

A dica principal é, independente do seu nível de fluência, não tenha medo de errar! Puxe conversa, frequente diferentes ambientes, coloque em prática tudo o que você aprendeu sem vergonha de tentar. Claro que se você tiver proficiência intermediária ou avançada as coisas serão mais fáceis. Mas, mesmo com fluência mínima já é possível se comunicar no idioma. Lembre-se que você está no país para aprender!

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Leia também