Myanmar: Por Onde Começar?

Posted in Yangoon - Myanmar
on 27 de janeiro de 2019

Não me lembro exatamente de ter ouvido falar de Myanmar até ver na minha escala. Talvez tenha visto alguma imagem de uns dos templos e achado que era na Thailandia.

Myanmar, Mianmar, Burma ou Birmânia é um grande país no sul da Ásia, que faz fronteira com a China (Tibet), Índia, Tailândia, Bangladesh e Laos. É a misteriosa terra dourada, rica em pedras preciosas, e terra natal dos mais incríveis artesãos. Laca, mármore, bronze!

Um paraíso comandado por uma junta militar (SLORC), que só em 2012 começou a se abrir para o turismo estrangeiro, causando um boom no número de turistas – e nos preços, diga-se de passagem -, iniciando um processo de intensas e rápidas transformações.

Dando Adeus à Burma

Myanmar era uma colônia britânica, chamada Burma – Birmânia em português -, e tornou-se independente em 1948. Só em 1989 a junta militar mudou o nome do país de Burma para Myanmar.

Apesar da resistência internacional e da NDL, a Liga Nacional para a Democracia, principal grupo de oposição à junta militar, o nome Myanmar foi incorporado, mesmo porque, ambas as palavras tem as mesmas raízes etimológicas. Como já dá pra perceber, a instabilidade política no país, apesar de mais controlada nos dias de hoje, ainda existe, e é algo a ser vencido nos próximos anos.

Por onde Começar, se você quer visitar Myanmar

Comece usando esses guias turísticos em livro ou pdf, um dos mais atuais são os do Lonely Planet Myanmar (Burma), que é sempre um favorito da galera, e muito útil, mas não é dos mais completos. Como eu já disse, as coisas em Myanmar estão mudando em uma velocidade alucinante, e as publicações não conseguem acompanhar esse ritmo.

Rough Guide, outro best seller também lançou uma nova versão do seu guia de Myanmar, e pode ser uma alternativa interessante. Agora, se você quer boas referências em português, no último ano apareceu pela rede ótimos relatos de blogueiros e blogueiras, com dicas super práticas, e que me ajudaram muito.

Visto para Myanmar

Como sou comissária a empresa se encarregou do meu visto, mas voces aqui do blog eu fiz uma pesquisa e descobri que brasileiros podem pedir o visto online. É um processo muito fácil, custa U$50, pagos com cartão de crédito. A resposta chega por e.mail, e depois é só imprimir o visto e levar ele com você.

Qual é a melhor época para visitar Myanmar?

Myanmar tem duas estações diferentes: a estação seca, de outubro a maio e a estação chuvosa, ou época das monções, de maio a outubro.

Os meses de março a junho costumam ser os mais quentes do ano, com temperaturas altíssimas, geralmente maiores que 40° C.

Viajamos em março, e o calor era intenso, mas não insuportável. Em Bagan, principalmente, começávamos o dia BEM cedo, com uma parada para almoço e descanso até às 15, 15:30. Foi essencial para termos feito uma viagem tranquila, sem nenhum problema de saúde física ou mental!

Moeda e câmbio em Myanmar

A melhor escolha é levar seu dinheiro em notas novas de 100 dólares, sem nenhuma marca ou amassado. O ideal é trocar seu dinheiro no aeroporto ou no banco, onde você consegue a melhor taxa de câmbio.

1 USD = 1000 KYAT

Pagamentos com cartão de crédito geralmente têm um acréscimo de 2-5%, e a preferência é sempre por Mastercard, a primeira operadora de cartão de crédito a atuar no país. Levei um susto no desembarque em Yangon com tantas propagandas da Mastercard e da Samsung.

Você também encontra vários ATMs espalhados pelas cidades maiores, e hotéis, mas é melhor não contar com eles não.

Recomendações para uma viagem para Myanmar

1. Tire seus sapatos antes de entrar nos templos. Acho que essa é a dica mais importante. Eu mesma esqueci algumas vezes e levei várias broncas.

2. Vista-se de maneira confortável, mas esqueça shorts e/ou regatas. Mesmo os rapazes… Joelhos e ombros devem estar cobertos dentro das pagodas e dos templos.

Outra dica bem legal são as camisetas da Extreme UV. Elas são ótimas, super confortáveis e levinhas e ainda possuem proteção solar. Nem preciso dizer que foram aprovadíssimas! Usamos muito e adoramos a praticidade de poder lavá-las na pia do quarto de hotel. Eles foram nossos parceiros nesta viagem, e produziram camisetas personalizada para toda a turma aqui.

E aí?! Se animou? Que tal tirar essa viagem dos sonhos do papel e pegar a estrada?

 

 

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Leia também