Desbravando Yangon, a maior cidade de Myanmar

Posted in Yangoon - Myanmar
on 30 de janeiro de 2019

Yangon é a maior e mais importante cidade de Myanmar. Conhecida também como Rangoon, foi a capital do país até 2006, quando foi substituída pela recém construída e bizarra Naypyidaw, bem off limits para estrangeiros.

Com uma população de mais de 5 milhões de habitantes, Yangon é uma das cidades do sudoeste asiático que mais cresce, e tem características únicas, que a gente só vê aqui.

Neste post vou te dar todas as dicas para explorar Yangon e suas singularidades. O que fazer, onde se hospedar e onde comer bem na maior cidade de Myanmar!

 

A História de Yangon

Eu amo descobrir a história dos lugares que visito. Imagine quantas lendas não tem Myanmar…

Dizem que o lugar onde hoje é Yangon era, no século VI, uma pequena vila Mon (religião que veio antes do budismo tibetano) chamada Dagon, que parece ter sido construída ao redor do lugar onde hoje está a Pagoda Shwedagon, o ‘ouro de Dagon‘.

Em 1755, o Rei Alaungpaya conquistou a região central do país e construiu ali Yangon, que logo passou a ter grande importância portuária, e transformou a cidade em um polo cosmopolita, com uma mistura incrível de culturas.Inglaterra, Birmânia, China, Índia, tudo isso junto e misturado, receita pra formação de um grande centro urbano que não para de crescer.

A Nova Yangon

A cidade corre. O trânsito é caótico, as ruas são cobertas por fios elétricos, por onde você olhe vai ver pagodas douradas, monges caminhando, rostos cobertos por Thanaka, e sorrisos avermelhados graças ao hábito de mascar noz de betel.

Yangon ou Rangoon?

Yangon foi considerada a capital da colônia britânica na Birmânia durante o século 19, e foi rebatizada pelos ingleses de Rangoon, um nome pra inglês ver’. Em 1989, a junta militar que controla o país desde 1962 anunciou que o nome da cidade voltaria a ser Yangon, seu nome original, mas como o assunto é controverso, alguns ainda usam Rangoon.

Quando visitar Yangon

A época ideal para conhecer Yangon é de novembro a fevereiro. O clima seco e mais fresco do ‘inverno’ ajuda nos passeios ao ar livre, mas ao mesmo tempo você vai ter que conviver com um número de maior de turistas. Já a estação chuvosa, de junho a outubro, não é muito recomendada por conta das monções. Nós visitamos Yangon no começo do período mais quente do ano, que vai de março a maio e o calor pode ser infernal!

Quantos dias em Yangon?

Passamos 2 noites em Yangon, mas eu recomendaria no mínimo 3, apesar de meus companheiros de viagem não terem ficado muito fãs da cidade.

Como se locomover em Yangon

Recomendo andar de táxi, já que estrangeiros não pode dirigir em Myanmar. E apesar do trânsito caótico, os táxis geralmente são bastante confiáveis. É comum negociar o preço da corrida antes da viagem.

O Que Ver em Yangon

  • Pagoda Shwedagon

Pagoda Shwedagon é um dos locais mais sagrados do budismo em Myanmar, e é a grande atração de Yangon. Recomendo chegar de tarde – ou bem cedinho -, e fotografar, fotografar, e fotografar. Depois, relaxe e assista o reflexo do sol caindo sobre o dourado da pagoda. Veja a noite chegar, interaja com os locais, acompanhe os ritos, tente entender a relação profunda dessas pessoas com uma religião milenar. A experiência de visitar países budistas e assistir ao ritual diário dessas pessoas sempre me faz refletir como o budismo faz parte de quem essas pessoas são. É incrível ver ao vivo a força da fé na vida dessas pessoas.

 

 

A entrada custa US$8 ou 8.000 kyat por pessoa. Se quiser, você pode contratar um guia por mais US$5.

Lembre-se de entrar sem sapatos, e manter pernas e ombros cobertos. Para os homens, recomendo a compra de um longyi – tipo um saião – logo no primeiro dia em Myanmar, vai ser bem útil.

 

**DICA: Não se esqueça também de levar uma sacolinha pra carregar seu sapato.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Leave a Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Leia também