Browsing Category:

Africa do Sul

Visitando o famoso Lion Park, na África do Sul

Posted in Africa do Sul
on 27 de outubro de 2018

Bem aqui na Africa do Sul encontrei um lugar em Joanesburgo que você deve incluir em sua lista do que fazer quando estiver por aqui. O parque se autodenomina a atração número um dessa parte da África do Sul. Além disso, foi eleito pela revista Newsweek como uma das cem atrações que você deve conhecer no mundo. Entāo mais do que depressa fiz o passeio e vim aqui  contar como é visitar o Lion Park. Assim, você terá uma ideia do que lhe espera.

Mas é claro que você de estar se perguntando, mas o que faz esse lugar ser tão especial? Bom… Quem vem ao Parque vai ver centenas de espécies de animais da savana africana. Além disso, poderá alimentar girafas e tirar fotos acariciando filhotes de leão. Tudo sempre acompanhado por profissionais e obedecendo às regras de segurança, é claro.

Quando chegamos ao Lion Park, escolhemos o tour guiado para dar uma volta para conhecer o local. Assim poderíamos ter uma visão geral de todo o território. Esse passeio pode ser feito em carro próprio ou no veículo do parque.

A primeira área em que entramos é a dos antílopes. Lá ficam as: zebras, girafas, gazelas que podem correr pelo imenso espaço cercado, longe dos seus predadores naturais. Passo bem perto desses animais e observo detalhes que só tinha visto em fotos.

Em outros ambientes estão chitas, hienas, cachorros-selvagens e eles, os famosos leões. Quando entro no espaço onde ficam os felinos mais imponentes da África,  fico apreensiva e ansiosa ao mesmo tempo, e quero ressaltar que é muito importante seguir a rota pré-estabelecida. Ah, e é expressamente proibido abrir os vidros do carro, caso esteja em veículo próprio. Apesar de não serem comuns, acidentes podem ser fatais, como o que aconteceu com essa turista norte-americana ao visitar o Lion Park. (Queira ser lachinho e se mantenha em SEGURANÇA SEMPRE!!!!!)

Seguimos por mais alguns metros até que vemos alguns enormes leões deitados sob uma árvore. Não demora muito para que outros turistas os encontrem, mas nada os abala. Sonolentos, eles permanecem em paz.

Continuamos com o tour e mais um pouco e encontramos uma família dormindo confortavelmente. Eles são os raríssimos leões brancos, resultado de uma mutação genética que deixa a cor dos pelos mais clara, e por aqui vejo muitos deles, mas esses não consegui tirar uma foto legal 🙁

 

 

 

Meu encontro com filhotes do Lion Park

Chega, então, a hora mais esperada do tour, a de me encontrar com os bebês do parque. Primeiro, agarro um filhote de girafa (praticamente igual a Felicia do desenho animado “Animaniacs”, já que ela é meu animal favorito na vida) e, em seguida, entro na jaula dos bebês leões. Mas acontece que eles já não são tão pequenos assim – posso dizer que estão chegando à adolescência –, o que me causou um pouco de medinho hahahahaha. Se ficassem em pé eles poderiam ultrapassar facilmente minha cabeça: eram pelo menos seis leões. Imagina se eles resolvem me fazer de lanchinho da tarde? É melhor nem brincar com isso hahahaha

Sigo a risca as orientações dos veterinários e tratadores que cuida dos bichinhos: devo acariciar levemente, com a mão aberta, apenas a região das costas. O tempo aqui é curtíssimo. Mal dá para tocá-los, tirar algumas fotos, e já é hora de sair, mas por alguma razão meu grupo ficou por lá algum tempo a mais e eu pude tirar uma foto que me deu a lembrança mais linda dessa viagem.

                                                                Minha cara de felicidade nem precisa de legendas não é mesmo?

Há várias opções disponíveis para visitar o Lion Park. O programa que fiz foi o mais básico. Você pode ainda caminhar com chitas ou fazer um safári à noite, quando os felinos estão mais ativos, e há também o encontro com filhotes de leopardo. Se preferir, você pode se hospedar em uma das modernas barracas do parque. Outro lugar muito interessante para você conhecer quanto estiver em Joanesburgo é o Rhino.


  • Quanto custa | O passeio com duração de, mais ou menos, uma hora e o encontro com os leõezinhos custam ZAR 225. Se quiser fazer apenas o passeio, sem tirar foto com os filhotes, o preço cai para ZAR 175. Para saber quanto custa os outros programas, consulte a página do Lion Park.
  • Quando ir | O parque funciona todos os dias, das 8h30 às 21h. No verão, há mais chances de ver os bebês que nasceram na primavera. Se você estiver de veículo próprio, a entrada só é permitida até às 17h. Joanesburgo fica a 1.750 metros acima no nível do mar e isso influencia muito em seu clima. Nos meses de inverno, entre maio e setembro, há pouca chuva e as temperaturas caem bastante, chegando bem perto do zero. No verão, entre outubro e abril, faz calor e chove com mais frequência, sendo que de novembro a março as chuvas são bem mais frequentes. Nessa estação, os termômetros registram temperaturas próximas aos 30 graus. Julho é o mês em que menos chove, enquanto janeiro é o mais chuvoso.
  • Como chegar | Para visitar o Lion Park você deve seguir até Lanseria, cidade que fica a 47 quilômetros de Joanesburgo. A melhor forma de chegar aqui é alugando um carro para dirigir pelas agradáveis rodovias da África do Sul, mas não se esqueça que o trânsito segue as normas britânicas …

 

 

Johannesburg

Posted in Africa do Sul
on 26 de outubro de 2018

Superando minhas expectativas, confesso que meu voo para Joanesburgo foi muito surpreendente. A maior cidade da África do Sul tem uma mistura fascinante de cultura, história e, claro, a receptividade de seu povo ( me lembrou um pouquinho do nosso Brasil até).

É aqui, também, que você consegue fazer o safári no Parque Nacional Kruger, a maior reserva ambiental da África do Sul. Mas, nem só de safári vive o turista aqui. Você pode ter uma visão diferenciada da cidade no Carlton Centre, conhecer a Gandhi Square e se emocionar na Constitution Hill, antiga cadeia para presos políticos, como o próprio Gandhi. Tem ainda Sowetto, o bairro onde Mandela morou, e sua história conhecida no mundo todo.

Planejando sua viagem para Johannesburg

Quando ir | Joanesburgo fica a 1.700 metros de altitude, e a cidade tem uma variação de temperatura alta em algumas épocas do ano por causa da altitude. Por isso, a variação de temperatura aqui é bem grande entre as estações do ano, em alguns meses chegando a temperatura média, que é de 12 graus, podendo cair para quatro. As estações do ano são semelhantes às do Brasil. O que muda é o alcance do frio, que nós, brasileiros, não estamos muito acostumados.

Verão: novembro a março

O verão é marcado pelas chuvas frequentes e temperaturas altas, entre 25 e 30 graus. A umidade faz com que o calor pareça ainda mais forte. Por isso, é importante viajar com roupas leves e se preparar para pegar chuva no fim dos dias. Mesmo com as chuvas, é no verão que acontecem os festivais de música a céu aberto.

Inverno: maio a outubro

O inverno aqui é seco, quase sem chuvas e a temperatura pode cair bastante. Entre junho e setembro as temperaturas são mais amenas, mas é comum haver tempestades com raios cortando o céu. Nessa época, os dias são mais curtos e anoitece por volta das 18h. Se você escolher viajar no inverno, tenho um misto de roupas leves e mais quentes na mala, pois pode fazer calor durante o dia e frio à noite. Quem pretende fazer um safári deve considerar que é mais fácil ver os animais quando não está muito quente, então prefira ir logo pela manhã.


Como chegar | O Aeroporto Internacional Oliver Tambo (JNB) é o mais movimentado da África. Ele é a principal porta de entrada para quem quer chegar a Joanesburgo e visitar as maravilhas da África do Sul. Do aeroporto até o Centro, a melhor opção é usar o Gautrain, o serviço de transporte público que, infelizmente, não atende todas as áreas da cidade. Se estiver em grupo, pegar um táxi ou chamar o Uber pode ser uma escolha interessante.
Você também vai notar que há inúmeras rotas feitas por vans e micro-ônibus alternativos. Sem muita segurança, esses veículos são mais usados por nativos, moradores de regiões mais afastadas dos centros urbanos. Se mesmo assim você escolher se arriscar em um desses carros, fique sabendo que sua viagem pode ser interrompida na primeira blitz policial que encontrar pelo caminho.

Onde ficar | É uma pena que nem todo mundo veja Johannesburg como uma cidade turística. Eu, pra ser sincera amei tudo por aqui e, principalmente, toda a história de luta pela igualdade racial: e, eu queria muito entender melhor o que foi o Apartheid. Só que, para aproveitar o melhor da cidade, era necessário saber quais eram as melhores áreas para se hospedar em Joanesburgo.Aí, pesquisando, eu descobri que há duas regiões principais: Sandton e Rosebank. Nessas áreas, você fica mais próximo da estação do Gautrain, o metrô de superfície que vai até ao aeroporto, e perto do Nelson Mandela Square, um shopping que é um dos principais pontos de encontro de Joanesburgo.

Joanesburgo não é uma cidade segura – falando de forma geral -, mas eu não tive problema algum, a dica é: evitar fazer deslocamentos longos tarde da noite e nunca andar sozinho depois de anoitecer.


Visto e documentos

Brasileiros não precisam de visto para entrar e permanecer na África do Sul por até 90 dias. Entretanto, é necessário apresentar o passaporte com validade de, pelo menos, um mês depois da data prevista para o retorno. É muito importante ter um seguro viagem enquanto estiver no país, para ser atendido em caso de incidentes. Tenha em mãos o Certificado Internacional de Vacinação (CIVP) contra a febre amarela é obrigatório. Sem ele, você pode ser impedido de entrar no país. Nessa região, há muitos insetos e, também, casos de malária.


O que fazer em Joanesburgo

Joburg é grande, tem mais de cinco milhões de habitantes, e muita coisa pra ver e fazer. Durante a sua viagem será possível ver de perto um pouco da exótica cultura africana, mas também de explorar um dos maiores centros urbanos do continente.

Além de fazer o safári, você também pode se aventurar no Lion Park e entender mais a história do país visitando o Museu do Apartheid.