Browsing Category:

Sharjah

Emirados Árabes: Dubai | Abu Dhabi | Sharjah – chegando à terra dos camelos!!

Posted in Abu Dhabi, Dubai, Sharjah
on 9 de fevereiro de 2017

conexaoabudhabi2

Considerado o mais novo destino de luxo do mundo atual, os Emirados Árabes encanta pela sua opulência! Lá, tudo é  muito grande, chique, suntuoso, diferente… Você vai ouvir ou ver que aqui é : O mais alto do mundo, o maior shopping do mundo, o maior aquário do mundo, o único hotel 7 estrelas do mundo e uma pista de ski no meio do deserto, e por ai vai…

A cada novo dia, toneladas de concreto se elevam formando um mar de arranha-céus com arquiteturas modernas e vibrantes.

foto retirada da internet

foto retirada da internet


História
Originalmente uma aldeia de pescadores e coletores de pérolas existente há séculos na baía da Dubai, a cidade moderna data da década de 1830, quando a tribo Bani Yas, da família dos Al-Maktoum ali se instalou e recusou obediência a Abu Dhabi. Os sheiks seguintes estimularam os contatos com os povos estrangeiros, especialmente britânicos, enquanto o Dubai se tornava um porto de grande escala.
População
A população nativa de Dubai é minoritária. Mais de três quartos dos habitantes da cidade são originários de outros países, em especial, do sul da Ásia e das Filipinas.
O idioma oficial é o árabe, mas o inglês é amplamente falado e é ensinado nas escolas.
Religião
A religião oficial é o Islam.
Economia
Ao contrário dos demais Emirados Árabes Unidos, a economia de Dubai não se baseia primordialmente na exploração do petróleo. Apenas 7% da renda do emirado é obtida dessa fonte. A maior parte dos recursos provem da zona franca Jebel Ali, onde se localiza o porto de Dubai (o 13° mais movimentado do mundo) e empresas multinacionais que gozam de vantajosas isenções comerciais e fiscais. As atividades relacionadas ao turismo também têm aumentado sua participação na economia.

A Viagem

A ideia de ir aos Emirados surgiu da oportunidade de fazer uma viagem de férias. É claro que com a ajuda de algumas amigas tudo se tornou possível, e assim surgiu a grande oportunidade de conhecer este famoso destino de luxo e termos um primeiro contato com a cultura árabe! Eu não via a hora de contemplar as maravilhas arabescas dos Emirados…
O visto:  Brasileiros precisam de visto para entrar nos Emirados, então decidi o quanto antes tirar o visto (por precaução), apesar de que se você comprar as passagens seja com a Etihad ou Emirates (as empresas entram como Sponsor ” uma especie de patrocinador” o que te deixa meio que com o visto garantido. Todo o processo foi feito por e-mail, exceto a taxa, de cerca de USD 96 para o visto de turista com validade de 60 dias, mas a sua estadia só pode ser por 30 dias, podendo ser renovado. Mas tudo isso é explicado no site tanto da Emirates quanto da Etihad. Fiz todo meu processo pelo site da Etihad e foi super fácil e simples. Mas em outro post eu detalho melhor sobre como tirar o visto.
img_7986-1
Parti então num vôo da Etihad, às 23:40h da noite para enfrentar 14 horas de viagem até Abu Dhabi. O voo realmente foi muito tranquilo, a bordo a empresa oferece vários tipos de entretenimento, como por exemplo, centenas de filmes, sendo vários deles em cartaz, além de jogos, músicas, mapas e câmeras de vídeo onde você vê tudo que acontece do lado de fora da aeronave, em 2 ângulos diferentes. A cortesia das comissárias também merece destaque. A parte da alimentação foi muito tranquila também.
istambul-014
Bem, o vôo foi super tranquilo e cheguei em Abu Dhabi 14 horas depois, já noite (20:30h). O aeroporto de Abu Dhabi é bem grande, e tudo reluz! O free shop também é um  grande, mas acabei não estendendo lá já que tinha que pegar um ônibus da Etihad para Dubai. Como Abu Dhabi e Dubai são um países muçulmano, bebidas alcoólicas são proibidas em bares e restaurantes. Somente hotéis (mas é caríssimo) e algumas lojas credenciadas (com pessoas cadastradas e portadoras de carteirinhas especiais) vendem bebidas alcoólicas. Então, neste caso, a dica é comprar algumas bebidas no free shop e levar para beber no hotel. Não fiz isso porque  não bebo nada alcoólico, mas caso você queira tentar… Fica a dica aí!!!!
Mesmo eu indo no inverno, logo na saída do aeroporto já veio aquele “bafão” quente do deserto!! Oh calor!!!!!!  Logo atravessei o estacionamento e ali peguei um ônibus para Dubai (seviço que a propria empresa oferece sem custo, mas é preciso se cadastrar e fazer sua reservaantes do voo).

Como cheguei na noite de ano novo, a cidade estava um caos, assim que cheguei em Dubai logo pedi um uber e fui direto ao encontro da minhas amigas que estavam me aguardando na residencia de comissários da Emirates próximo ao Burj Khalifa. Confesso que foi muito difícil chegar até lá, e na verdade não cheguei porque meu amado motorista me deixou no hotel errado. Então ai vai um ALERTA : Cuidado com os motoristas de taxi, ou uber em Dubai, eles tendem a dar uma enganada nos turistas.

Uma boa opção de hospedagem são o bairro de Deira e Bur Dubai (inclusive são mais baratas e a localização é muito boa).