Browsing Tag:

Cursos no Exterior

5 sites que vão te ajudar a estudar inglês enquanto você assiste séries, filmes e clipes

Posted in Dicas de Intercâmbio
on 22 de maio de 2017

Aprender inglês não precisa ser chato ou cansativo.

Pelo contrário, dá para aprender o idioma fazendo algumas das coisas que a gente mais gosta, como: ver filmes, séries, clipes… O melhor é que você nem precisa sair de casa e ainda pode escolher quando e por quanto tempo vai querer estudar. Confira 5 sites que podem te ajudar nessa missão!

English Central


No site você consegue treinar todas as suas habilidades: ouvir, ler, escrever e conversar. Quer coisa melhor do que isso?
Primeiro, você começa assistindo o vídeo em inglês e com legenda em inglês. Se tiver dúvida sobre alguma palavra, é só clicar em cima para ver o significado. Depois, você assiste o vídeo pela segunda vez e tem que completar a legenda com as palavras que estão faltando. Na terceira etapa, você tem que ler as frases em voz alta para testar o seu speaking. Para isso, é só ter um microfone, ler a legenda em voz alta e esperar pela avaliação e dicas do site. Para terminar, você pode conversar com um tutor sobre o vídeo e responder algumas perguntas sobre ele.

Ufa! É bastante coisa, não é!? E não para por aí… o English Central ainda é gratuito.


Voscreen


O site é tão divertido que dá para passar horas estudando inglês sem nem perceber. De quebra, você ainda treina o seu listening e reading vendo trechos de vídeos e filmes.

Para começar a brincar (Ops… Quer dizer, estudar!) é fácil: basta dar o play, assistir o pedaço do vídeo e tentar acertar o que as pessoas estão dizendo na cena, clicando na resposta correta.

Você não precisa pagar para se registrar, divirta-se!


Lyrics Training


O site te ajuda a treinar e melhorar o listening e o writing enquanto você assiste a um clipe. Basta completar a letra da música escrevendo na legenda que aparece embaixo do player do vídeo.

O mais legal é que dá para escolher tanto o nível de dificuldade da música (entre easy, medium e hard), quanto o do seu aprendizado. No nível básico, você precisará preencher 10% da letra; no intermediário esse valor sobe para 25% e, no avançado, você deve escrever a música inteira.

Para começar a treinar, não precisa se cadastrar. Mas, se quiser obter pontuação e até competir com outros usuários, você terá que criar uma conta para participar do ranking. O registro é gratuito 😉


Fleex


No Fleex, você pode assistir a vídeos em inglês, conferir o significado das palavras e criar uma lista pessoal de vocabulários para serem lembrados e estudados mais tarde.

Quando você começa a usar o site, consegue ver tanto a legenda em inglês quanto em português. Depois, conforme vai avançando nos treinamentos, só as legendas em inglês, até chegar na fase sem legenda. Se tiver dúvida sobre alguma palavra, é só clicar em cima para ver o seu significado e, se quiser relembrá-la mais tarde, basta colocá-la no seu bloquinho de anotações.

O Fleex é pago e você pode se inscrever de dois jeitos diferentes: com um plano mensal de US$ 7/mês ou vitalício de US$ 44,90. Se quiser conhecer o site, dá para fazer um teste de graça! Entra lá…


Speechyard

O Speechyard segue a mesma ideia do Fleex. Nele você pode assistir filmes em inglês, com legenda em inglês, e clicar em cima das palavras para ver o significado, além de poder criar o seu próprio dicionário. No site, você também tem a opção de ouvir apenas a pronúncia da palavra.

Assim como o Fleex, o Speechyard também é um serviço pago e a anuidade sai por US$ 59,99.

E aí, gostou das dicas?

Por que a proficiência no inglês é essencial para estudar no exterior?

Posted in Dicas de Intercâmbio
on 15 de maio de 2017

Posso estudar fora sem saber falar inglês?

Não há escapatória. A resposta, na grande maioria dos casos, é não. Para estudar no exterior é necessário ter certa fluência no inglês ou em um outro idioma, dependendo do seu destino de estudo. No entanto, a melhor pergunta a ser feita é: O meu inglês é bom o suficiente para estudar no exterior?

A resposta vai depender do tipo de curso que você está interessado. Usaremos o inglês como exemplo, mas as dicas valem para qualquer segundo idioma (espanhol, francês, alemão, italiano, mandarim, japonês, etc).

Curso de inglês

Se a sua intenção é se inscrever em um curso de idioma no exterior, você obviamente não precisará ter uma fluência avançada. Os estudos dependerão do nível de sua proficiência. As escolas de idioma estrangeiras costumam exigir algum tipo de prova dos estudantes para que possam identificar em qual nível e turma eles devem começar os estudos. Estes cursos geralmente são divididos entre iniciante, intermediário e avançado e oferecem aulas de escrita, leitura, conversação e compreensão oral.

Há também cursos de inglês com alguns propósitos específicos. Um exemplo é o curso de Inglês com Objetivo Acadêmico, para quem quer se preparar para uma graduação ou pós-graduação no exterior. Além das quatro habilidades essenciais, estes cursos têm disciplinas mais específicas que ajudam o estudante a se familiarizar com o ensino superior no exterior, como, por exemplo, trabalhos e apresentações acadêmicas. Outros cursos de idioma populares são os preparatórios para o TOEFL, IELTS ou outros testes de proficiência no inglês. Nestes dois casos, você já deve ter certa fluência no inglês e o curso terá o papel de ajudá-lo a aperfeiçoar as suas habilidades de acordo com o seu propósito.

Mesmo que você esteja matriculado em um curso de nível iniciante no exterior, é sempre bom aprender algumas coisas básicas para ter mais independência durante os seus primeiros dias no país.

Cursos acadêmicos

Para cursar uma graduação ou pós-graduação no exterior, a fluência no inglês é essencial. A admissão em um curso acadêmico em uma instituição estrangeira depende de uma série de requisitos obrigatórios, entre eles, um exame de proficiência no inglês como o TOEFL e o IELTS. Cada universidade estipula uma nota mínima obrigatória diferente, que varia de acordo com a área de estudo e o nível do curso. Portanto, você deve entrar em contato com a sua instituição estrangeira para saber quais testes são aceitos por ela e qual é a nota mínima em proficiência exigida para o seu curso.

Independentemente da nota de corte, a proficiência no inglês será de grande importância para ser admitido no exterior. Este requisito se faz necessário para que o estudante esteja preparado para cursar uma graduação ou pós-graduação lecionada em inglês. Afinal, você frequentará aulas ministradas no idioma, terá de se comunicar com professores e colegas em classe, lerá apostilas e livros, e fará trabalhos acadêmicos em inglês. Se você não tiver a fluência necessária para isso não terá um bom aproveitamento do curso.

Comunicação em inglês

Não importa se o seu curso for de inglês ou um doutorado, uma vez no exterior, você terá de se comunicar em inglês a partir do momento que pisar em terras estrangeiras. Outra pergunta comum é: Saberei me comunicar em inglês?

A dica principal é, independente do seu nível de fluência, não tenha medo de errar! Puxe conversa, frequente diferentes ambientes, coloque em prática tudo o que você aprendeu sem vergonha de tentar. Claro que se você tiver proficiência intermediária ou avançada as coisas serão mais fáceis. Mas, mesmo com fluência mínima já é possível se comunicar no idioma. Lembre-se que você está no país para aprender!

Passo a passo: como se inscrever para um curso de graduação no exterior

Posted in Bolsa de Estudos
on 8 de maio de 2017

Você está pensando em fazer uma graduação no exterior, mas não sabe direito por onde começar?

Calma! Vamos explicar o passo a passo básico do processo seletivo de uma universidade americana para você se dar bem nessa.

Antes de começar, tenha em mente que as notas do seu boletim escolar contam e muito! Logo, aqueles que tiverem um melhor desempenho durante o Ensino Médio terão mais chances de se destacar perante as universidades. O mesmo vale para atividades extracurriculares com impacto positivo para a sua escola ou sociedade em geral, que também contam pontos extras na sua avaliação. Vamos ao passo a passo? Antes de se inscrever…

Preste os testes exigidos

Assim como no Brasil nós temos o ENEM, nos Estados Unidos, os alunos também precisam comprovar os conhecimentos adquiridos durante o Ensino Médio, seja você americano ou não. Por isso, antes de matricular-se em uma instituição no exterior, você precisa prestar a prova do SAT ou do ACT. Os dois exames vão analisar os conhecimentos e habilidades de raciocínio dos alunos e abordar áreas como: matemática, interpretação de texto, escrita e conhecimentos linguísticos. Tanto o SAT quanto o ACT são realizados no Brasil. Para conferir as datas e locais de prova, acesse o site oficial de cada um deles.

O mesmo vale para o TOEFL ou o IELTS. Para fazer um curso superior, você precisa comprovar o conhecimento da língua através de uma dessas duas provas. E lembre-se: a nota exigida varia de acordo com a instituição. No caso do SAT e do ACT, por exemplo, algumas universidades e faculdades dão mais importância para áreas de conhecimento ligadas ao curso que você deseja fazer. Antes de prestar dois desses quatro exames, verifique quais são as pontuações exigidas pela instituição que você quer estudar.

Peça cartas de recomendação

Esse é o momento em que você pede para os seus professores, chefes e até agentes sociais (caso você já tenha participado ou participe de algum trabalho voluntário) cartas sobre você. No texto, eles devem escrever sobre as suas qualificações pessoais, habilidades, experiências e o seu perfil enquanto aluno.

Faça uma redação

Os famosos essays são parte essencial do processo. É nessa redação que você vai se apresentar às instituições, falando um pouco mais sobre você, sua trajetória pessoal, as atividades curriculares e extracurriculares em que se envolveu e porquê deseja estudar naquela universidade ou faculdade.  E nada de usar a mesma redação para instituições diferentes, combinado!? Tente escrever um texto específico para cada uma delas.

Traduza os seus documentos

Junte as suas cartas de recomendação e seu histórico escolar e peça para um tradutor certificado passar do português para o inglês. Lembre-se que o seu histórico escolar é extremamente importante nesse processo. Se a sua escola também fizer um ranking com o desempenho dos alunos, aproveite para usar isso a seu favor e traduza-o junto com o histórico.

Na hora da inscrição…

Esse é o momento de preencher o application form das instituições. No questionário, você responderá perguntas cadastrais básicas e terá que preencher informações sobre o seu desempenho acadêmico, atividades curriculares e extracurriculares. Agora é a hora de juntar os resultados dos exames, documentos traduzidos e a sua redação, que também deve ser em inglês. Isso sem contar com as possíveis exigências específicas que a instituição pode ter.

Algumas universidades e faculdades também fazem da entrevista uma parte do processo de seleção. A conversa, em inglês, pode acontecer com um ex-aluno ou representante da instituição, através do telefone ou internet. Aproveite para estudar o perfil da escola e mostrar que conhece bem ela.

Depois de ser aprovado…

Após a sua aprovação, a instituição enviará os documentos que certifiquem a sua condição de aluno daquela escola. Aproveite para dar entrada no seu pedido de visto, pagar as taxas cobradas pela instituição e procurar por moradia.

Agora que você já sabe o passo a passo básico para estudar nos Estados Unidos, aproveite para usar a nossa ferramenta de buscas e encontrar as opções de instituições que mais combinam com o seu perfil. Boa sorte!